Copa Pakalolo de Kart - formação de grandes pilotos


A Copa Pakalolo foi um campeonato organizado pela grande confecção de roupas jovens dos anos 1990 e que possibilitou o início no kart de grandes nomes do esporte.

A Pakalolo
Quem cresceu nos anos 90 deve se lembrar que a marca Pakalolo produsiam as roupas que estavam em alta naquela época, e que os jovens e adolescentes adoravam sair nas ruas com os itens da marca. A empresa sempre focou em um público mais jovem, com peças coloridas e que chamavam a atenção. Na mais natural do que apoiar os jovens talentos de um dos esportes que estavam em maior destaque na época.

A Fórmula Pakalolo de Kart
A Copa Pakalolo de Fórmula Kart foi disputada entre os anos de 1992 e 1994, englobava seis categorias e prezava por ser um campeonato equilibrado ao definir equipamentos iguais para todos os pilotos. Os motores Silpo, produzidos por Silvano Pozzi foram utilizados nas primeiras corridas. A partir de 1993, passaram a utilizar os motores Komet, BM e Parilla, distribuidos entre as categorias. Quer conhecer mais sobre esse pioneiro, do kartismo, confira mais neste artigo do Kartbuzz (http://www.kartbuzz.com.br/silpo-o-inicio-de-uma-fabrica-campea/)

Um dos grandes diferenciais deste campeonato foi a introdução do Title Sponsor ao kartismo, um patrocínio que gerava apoio a todos os pilotos e baixava o custo de inscrição das corridas. Outra ação que reduziu bastante o custo era a adoção de pneus que deveriam durar por todo o campeonato, o que gerou redução significativa dos custos.


O Criador
Na edição número #111 (confira em: http://www.kartbuzz.com.br/formulapakalolo/) do podcast Kartbuzz, conversamos com Miguel Sacramento, organizador da Copa Pakalolo. Nascido em 1951, ele começou a se interessar pelo automobilistmo lendo a famosa revista Autoesporte, por volta do ano de 1964, através da qual conheceu e acompanhou seu ídolo, Jim Clark. A primeiras vezes que víu um kart foi no traçado em volta da Bienal do Ibirapuera, no Parque do Ibirapuera, na cidade de São Paulo.

Em 1972, Miguel "torrou" o dinheiro que ganhava no estágio como Engenheiro Mecânico, comprou seu primeiro kart, o qual era mantido e preparado na sala de casa. Competindo no campeonato paulista de 1975 correu contra pilotos que vieram a se tornar referência no esporte, como Maurizio Salla e Dárcio dos Santos. No ano de 1976 competiu contra "O Campineiro", apelido nas pistas de kart de São Paulo de Ayrton Senna.

Aposentado das pistas, Miguel foi trabalhar na Pakalolo, tendo como desafio para realizar a expansão da empresa. Em 1991 voltou a acompanhar o cenário do kart em São Paulo. Sendo dirigende da empresa famosa confecção, patrocinou o campeonato organizado por Silvano Pozzi, com o objetivo de revelar talentos brasileiros para o automobilismo. A empreitada se mostrou um sucesso, o que animou a empresa a patrocinar todos o campeonato no ano de 1992. Miguel planejou todos os detalhes da organização, desde os tempos de voltas para cada categoria, até a durabilidade dos pneus que seriam utilizados no campeonato. A receita de sucesso criou grids muito cheios e o desenvolvimento do talento dos pilotos, o que formou os campeões mundiais de kart Gastão Fráguas e Ruben Carrapatoso, além de ter preparado para o crescimento no automobilismo Felipe Massa, Bia Figueiredo e Danilo Dirani.



A competição estava tão em alta que foi o envento principal da inalguração do Kartódromo de Itú, no ano de 1994.




Nenhum comentário:

Postar um comentário